Nvidia GeForce GT 750M é Boa? Review e benchmark em jogos

A Nvidia GeForce GT 750M é Boa? Review e benchmark em jogos. Confira suas especificações, benchmark e muito mais nesse review completo dessa placa de vídeo.

A GPU dedicada da Nvidia que vamos conferir agora, tem potência para trabalhar com o mercado médio/intermediário.

O seu anuncio aconteceu na metade do ano de 2013, com a arquitetura desenvolvida pela TSMC a Kepler, com a tecnologia de 28 nm. A frequência do chip GK107 é de 967 MHz, com cerca de 384 shaders, com memórias DDR3, sendo alguns modelos vindo com GDDDR5 e interface de 128bits.

Quando comparamos ela com a antecessora GT 650M, você tem cerca de 10% a 15% mais potência (utilizando placas com memória DDR3). Ela tem potência para suportar a maioria dos games leves, intermediários e também um grande número de títulos pesados, onde você vai ver com vários detalhes daqui a pouco.

Nvidia GeForce 750M especificações

Velocidade do GPU: 967 MHz.

Velocidade da Memória: 2000 MHz até 5000 MHz.

Tipo de Memória: DDR3 ou GDDR5.

Quantidade de Memória Máxima: 4GB.

Tecnologia: 28nm.

Arquitetura: Kepler.

Data de Lançamento: 01/04/2013.

Nvidia GeForce GT 750M em jogos

Nvidia GeForce 750M especificações

Quando se trata de jogos mais antigos e leves, podem ser tranquilamente rodados nessa placa de vídeo. Como exemplos observamos o Counter-Strike: GO configurado em gráficos altos teve 95 FPS, o Call of Duty: Modern Warfare 3 apresentou 70 frames, GRID 2 mostrou 62 FPS e o FIFA 16 com 77 FPS, todos também configurados na configuração gráfica alta. Esses resultados são mais que o necessário para ter uma ótima gameplay.

Outros games que também podem tranquilamente ser rodados na GT 750M são: Age of Empires III, Command & Conquer 3, Roller Coaster Tycoon3, Need for Speed Carbon, Guitar Hero 3, Call of Duty 4 Modern Warfare, Bornout Paradise, Battlefield 2, GTA San Andreas, Warcraft III, League of Legends, Euro Truck Simulator 2, Sim City 4, entre outros.

Veja Também:

Nvidia GeForce GT 740m é Boa? Review e benchmark em jogos

Os títulos medianos ou intermediários graficamente falando, exemplos como o Tomb Raider 2013 ficando com 72 FPS, Far Cry 3 com 54 FPS e o Dota 2 apareceu com 59 FPS, todos eles configurados na qualidade gráfica média. Resultados muito bons para se ter uma jogabilidade fluida.

Jogos pesados tiveram resultados bons e razoáveis quando configurados na qualidade baixa. Números bons foram apresentados pelo GTA V com 79 FPS, o Battlefield 4 mostrou 65 frames e o Assassin’s Creed III com 56 FPS. Números razoáveis apareceram em títulos extremamente pesados e mais novos, como no caso do The Division 2016 que ficou com 29 FPS, The Witcher 3 mostrou 27 frames e o Hitman 2016 com 25 FPS. A configuração gráfica mais indicada é a baixa e a resolução 720p (600p e 400p apenas em títulos extremamente pesados).

Nvidia GeForce GT 750M em programas pesados

Softwares que são leves, podem ser normalmente utilizados, como exemplos temos o Microsoft Excel, Word ou Power Point, todos os navegadores da internet e para assistir vídeos ou filmes na resolução Full HD.

Se desejar também pode trabalhar tranquilamente com programas intermediários/medianos em relação de uso de hardware, como por exemplo o Adobe Photoshop ou Core Draw (editores de imagens/fotos) e Sony Sound Forge ou Audacity (editores de música/áudio).

Outras aplicações que a 750M consegue trabalhar normalmente, são os editores de vídeo como o Vegas Pro ou Adobe Premiere Pro e os modeladores para projetos 3D, como por exemplo o Auto Cad ou Blender. Isso é possível por que seu processador tem um grande desempenho e grande quantidade de memória dedicada, que aliás são recomendadas pela maioria das desenvolvedoras desses softwares.

Vídeo popular de testes realizados na GT 740M:

Conclusão

No caso de jogos pesados, o mais recomendado é selecionar a resolução 720p e gráficos baixos. Se for o caso de um game extremamente pesado, tente selecionar as resoluções 600p ou até mesmo 400p.

Essa placa de vídeo vai suportar todos os games leves do mercado, a maioria dos títulos medianos/intermediários também (para a segunda categoria escolha os gráficos médios ou até mesmo baixo em casos extremos).

Pode ficar à vontade em rodar a grande maioria dos softwares disponível no mercado, até mesmo os que exigem mais poder de processamento gráfico (que no caso é o da placa de vídeo).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *